AFACEESP - Associação dos funcionários aposentados e pensionistas do Banco Nossa Caixa

(11) 94721-0605

|

0800-175-007

|
Menu

Área Restrita do Associado

Associe-se

Afaceesp e escritório Innocenti Advogados se reúnem
Fique por dentro

Notícias

Afaceesp e escritório Innocenti Advogados se reúnem
30 de julho de 2021
Última atualização: 2 de agosto de 2021

Afaceesp e escritório Innocenti Advogados se reúnem

Encontro virtual aconteceu na manhã desta quinta-feira (29) e marcou a saída da advogada Vivian de Camillis

Dirigentes, conselheiros e representantes regionais da Afaceesp estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira, 29/07, com integrantes do escritório Innocenti Advogados Associados. O encontro virtual serviu para oficializar a saída da advogada Vivian Cavalcanti de Camillis, que deixa a banca a partir do mês de agosto. Além da despedida, a reunião também abordou algumas demandas tocadas pelo escritório envolvendo a Afaceesp e seus associados.

Os participantes enalteceram o importante trabalho desenvolvido pela Dra. Vivian de Camillis ao longo de quase vinte anos à frente de variadas contendas em nome dos aposentados da Nossa Caixa. “A Dra. Vivan se despede, mas a Afaceesp e seus associados continuarão tendo toda a atenção dos nossos profissionais do Direito”, afirmou Dr. Ricardo Innocenti, fundador do tradicional escritório. Presidente da Afaceesp, Pedro Paulo Galdino citou o relacionamento junto aos associados como símbolo da trajetória da advogada que se despedia. Emocionada, Dra. Vivian agradeceu as palavras de carinho e reconhecimento que recebeu: “Sentirei falta das viagens, das reuniões e do envolvimento com todos, dirigentes e associados”.

A expertise adquirida ao longo de décadas em causas envolvendo aposentados por diversas estatais paulistas foi lembrada por Marco Antonio Innocenti como uma espécie de garantia de que a trajetória que mescla dedicação e empenho prosseguirá. “Da nossa parte existe uma grande motivação em dar continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo de vários anos na companhia da Afaceesp”, enfatizou Dr. Marco Antonio. Houve também a apresentação das advogadas que compõem o time da área trabalhista do escritório. As Dras. Fernanda e Samanta particularmente reafirmaram o compromisso de seguir com a exitosa parceria técnica mantida com a Afaceesp ao longo dos anos.

Últimas Notícias

23 de agosto de 2021

Última atualização: 26 de agosto de 2021

Vamos celebrar!

Entre agosto e dezembro próximo convidamos nossos milhares de associados para conhecerem um pouco mais a história da entidade. É que estamos celebrando 40 anos de existência!

28 de junho de 2021

Última atualização: 30 de julho de 2021

CASSI LANÇA NOVO PLANO – CASSI ESSENCIAL

Banco do Brasil não tem responsabilidade no custeio do plano

E as ações judiciais sobre as alterações no FEAS?

O valor previsto para a faixa etária de 59 anos ou mais é de R$ 1.892,14.

Além da mensalidade, será cobrada coparticipação de até 40% do custo das consultas e exames realizados em ambiente ambulatorial e de até R$ 350,00 para cada internação hospitalar a título de franquia, independentemente da quantidade de dias de permanência no hospital.

O plano será integralmente custeado pelos participantes. Não há contribuição financeira do Banco do Brasil.

Nas ações judiciais individuais que reivindicam participação do Banco no custeio dos planos Feas os participantes não devem tomar nenhuma medida sem antes consultar o escritório de advocacia responsável pelos processos, muito menos concordar com eventual renúncia de direitos.

Cabe reiterar que o plano Economus Família, e os planos Cassi Família e Essencial são equiparados aos demais planos de mercado, sem vínculo com o contrato de trabalho dos ex-funcionários, razão pela qual inexiste possibilidade de reivindicar participação financeira do Banco do Brasil no custeio.

Saiba dos detalhes clicando em “Ver mais”

03 de maio de 2021

Última atualização: 30 de julho de 2021

Conselho Fiscal do Economus reprova balanço de 2020 dos planos de saúde

Auditores Independentes indicam comprometimento da continuidade operacional do FEAS. Conselheiros eleitos precisam explicar como votaram no Conselho Deliberativo. Permanecem pendentes explicações sobre situação da auditoria forense no FEAS.